clinica miguel avila

Governo brasileiro vai importar energia elétrica do Uruguai e Argentina

DA REDAÇÃO 09 de Oct de 2017 - 17h52, atualizado às 17h57
Compartilhe
Foto: Divulgação
Se o valor da energia importada for maior que valor da venda no mercado nacional, diferença será paga pelos encargos do setor
Governo brasileiro vai importar energia elétrica do Uruguai e Argentina


Segundo informou o governo, em portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU) na última semana, o Brasil vai precisar importar energia elétrica do Uruguai e Argentina, “de forma excepcional”, até 31 de dezembro de 2018.

O clima seco deste final de inverno e começo de primavera fez com que os níveis dos reservatórios das usinas hidrelétricas despencassem, com as chuvas de setembro muito abaixo da média, o que pode afetar a geração de energia. A melhor alternativa para poupá-los e evitar uma crise no setor foi negociar com os países vizinhos.



“A importação será realizada por meio de ofertas semanais de energia elétrica, na fronteira com o Brasil, ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), tendo como destino o mercado de curto prazo do Sistema Interligado Nacional (SIN), podendo haver ajustes conforme programação diária ou por necessidade em tempo real”; relata a portaria do Ministério de Minas e Energia. 



Se o valor da energia importada for maior que o valor da venda no mercado nacional, a diferença será paga pelos encargos recolhidos no setor. Se o preço for menor que o valor da venda no Brasil, esse ganho será depositado na conta dos Encargos de Serviços do Sistema (ESS), valores que serão revertidos para quem gera energia térmica por solicitação do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

No mês de setembro, as contas de luz de todo o país estão sob bandeira tarifária amarela, - isso significa acréscimo de R$ 2 sobre cada 100 kWh consumidos.

A importação de eletricidade da Argentina deverá ser feita através das Estações Conversoras de Garabi I e II, em Garruchos (RS), e da Conversora de Uruguaiana, em Uruguaiana (RS). Já a energia que virá do Uruguai deve chegar através das estações de Rivera e de Melo, cidades que ficam, respectivamente, no norte e nordeste daquele país.



Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, redacao@clebertoledo.com.br
2005 - 2017 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital