Tonolucro

Com mais de 8 mil assinaturas, Geo e Barbosa pedem ao DPE ação contra alta da tarifa do transporte

LUÍS GOMES, DA REDAÇÃO 11 de Aug de 2017 - 18h01, atualizado às 18h25
Compartilhe
Foto: Divulgação
Júnior Geo entrega assinaturas na Defensoria Pública: "É impossível ao trabalhador, acompanhar taxas e impostos"

Após cinco meses colhendo 8.500 assinaturas, os vereadores professor Júnior Geo (Pros) e Leo Barbosa (SD) solicitaram à Defensoria Pública (DPE) na quinta-feira, 10, a execução de uma ação civil para derrubar o aumento da tarifa de ônibus de Palmas. Na ocasião, os parlamentares conversaram também sobre as demandas do transporte na Capital, principalmente quando se refere a estudantes, inclusive a meia-passagem.

O tempo para colher assinaturas e para possibilitar ações judiciais foi necessário, pois esse tipo de ação depende de alguma motivação, ou seja, era necessário que ocorresse o aumento para poder lutar por sua queda. A decisão foi tomada pelo Conselho Municipal de Acessibilidade, Mobilidade e Transporte sem passar por votação na Câmara de Palmas e, no final do mês de junho, o entrou em vigor com aumento de 17% a mais. A passagem foi reajustada de R$ 3,00 para R$ 3,50.

Segundo Júnior Geo, os aumentos que vêm ocorrendo no município não têm acompanhado a inflação, mas indo além, portanto, inviáveis ao cidadão. “É impossível ao trabalhador, acompanhar taxas e impostos com porcentagens tão altas, ainda mais em um momento de crise como este. Precisamos de mais transparência com a gestão do dinheiro público e de otimizar os gastos para que a população não seja penalizada”, afirmou Geo.

Leo Barbosa também considera desproporcional o aumento em momento de crise e recessão e diz estar confiante. "Estou confiante na ação protocolada pelo povo de Palmas, que se mobilizou por não concordar com um aumento desproporcional. Fizemos nossa parte, eu e o vereador professor Júnior Geo que como representantes da sociedade nos posicionamos e fomos ás ruas, agora é com a justiça”, ressaltou.

Os dois vereadores têm se posicionado na Câmara Municipal de Palmas e votado contra os aumentos de tributos que consideram abusivos, como no caso do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Taxa de Iluminação Pública, Taxa de Coleta de Lixo, ocorridos neste ano. A tarifa de ônibus é mais uma bandeira defendida pelos representantes. (Com informaçõs da assessoria de imprensa)

Comentários

Redação: Palmas, Tocantins, Brasil, +55 (63) 9 9219.5340, +55 (63) 9 9216.9026, redacao@clebertoledo.com.br
2005 - 2017 © Cleber Toledo • Política com credibilidade
ArtemSite Agência Digital